Indústria Imaginária | Produção de filmes e conteúdos para TV

A Indústria Imaginária foi fundada por Ricardo Nauenberg após 10 anos de atuação na TV Globo . Atua na produção de filmes e conteúdos para TV



NOVA PARCERIA... MIGUEL FALABELA e RICARDO NAUENBERG vão produzir série de ficção para o GNT|Em negociação com o MULTISHOW a nova série de ficção EDIFICIO ARTE CENTRAL|Em produção a terceira temporada de AUDIO RETRATO para 2015|Em final de roteirização a série BANHEIRO FEMININO, concebida especialmente para a internet... filmagens em maio.|Em REPRISE devido a alta AUDIENCIA, exibição no BIZ - MULTISHOW canal 120 OU 620 da NET, a série AUDIO RETRATO.... 6 doco-musics com de Gilberto Gil, Lenine, Fernanda Abreu, Dinho Outro Preto e o Capital Inicial, Evandro Mesquita e a BLITZ, e Gabriel o Pensador... em breve reprise da SEGUNDA TEMPORADA| O INVENTOR DE SONHOS com Stênio Garcia, Luis Carlos Vasconcelos, Ricardo Blat, Ícaro Silva, e Guilhermina Guinle em exibição no TELECINE TOUCH

Música

White Black and Blues featuring BB King

White Black and Blues

WHITE BLACK and BLUES é um doco music com BB KING onde ele narra a evolução dos direitos civis dos negros americanos ao longo dos anos em que cruzou a América de ponta a ponta, apresentando sua música nos teatros americanos. O Blues nunca vendeu grandes volumes de discos ou CDs… o verdadeiro ganha pão dos músicos desse gênero sempre foi os shows… durante mais de cinquenta anos, performando em todo o território americano, BB KING é testemunha viva de como a condição do negro mudou na sociedade americana. A música teve um papel fundamental nesse processo, pois fez a ponte entre os negros e os brancos, que finalmente se curvaram diante do valor da cultura negra, estabelecendo uma convivencia desejada e irreversível.

-Em meados do século 19, colhedores de algodão do Mississippi levaram para o lavoura o ritmo cantado das work songs. Aos domingos para aliviar as dores da alma, eles cantavam spirituals e gospels nas igrejas. Da fusão desses elementos nasceria o blues, que só foi descoberto pelo mundo civilizado em 1903. Numa noite daquele ano, na estação de Tutwiler, Mississippi, um homem negro se acompanhava ao violão de uma maneira diferente, deslizava um canivete sobre as cordas. Era o blues, a trilha sonora para os mais de 5 milhões de afro-americanos que, entre 1915 e 1970, deixaram o sul rural em busca das oportunidades geradas no norte do país. Para os músicos, mais do que um bilhete de ida, o blues significava um passaporte para a mudança.

WHITE BLACK and BLUES é a síntese dessas mudanças, narrada e cantada ao longo de 45 minutos através da guitarra de BB KING.

Galeria de Imagens